PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS

Otoplastia

A orelha em abano é uma malformação congênita, ligada a fatores hereditários, geralmente bilateral, mas podendo ser unilateral. Está presente desde o nascimento, sendo causada por um aumento da distância entre a orelha e a cabeça, e por deformidades nas dobras naturais das orelhas. Esses fatores podem aparecer isoladamente ou combinados e causam um aspecto de orelha grande. A orelha em abano, ou orelha proeminente, normalmente causa desconforto, constrangimento e pode gerar profundos traumas psicológicos em crianças na idade escolar. .A idade ideal para se fazer a cirurgia de correção é entre 5 a 7 anos, período em que a orelha já está totalmente formada e quase igual ao tamanho daquela do adulto. Além do mais, por se tratar de um período pré-escolar, nessa fase começam os problemas de ordem psicológica. A otoplastia visa corrigir essas alterações, devolvendo o formato natural e harmônico às orelhas que são proeminentes.


Cicatriz e resultados finais: A cicatriz desta cirurgia localiza-se atrás da orelha, ficando praticamente imperceptível. Lembrando que sua qualidade depende dos fatores genéticos de cada paciente. A cicatriz passará por vários períodos de evolução, podendo apresentar precocemente reações aos pontos. Irá alterando a cor com o passar do tempo, estando inicialmente avermelhada, adquirindo seu aspecto final após aproximadamente 18 meses.

Algumas áreas sobre as cicatrizes podem apresentar-se dormentes, o que irá melhorar com até 6 meses a 1 ano de pós operatório, embora possa não retornar totalmente à sensibilidade normal. O edema também irá regredir com o passar do tempo, melhorando muito com 3 meses, mas aproximando-se do normal após mais ou menos 6 meses. O resultado final é visto após 12-18 meses. Geralmente há um discreto distanciamento das orelhas em relação ao crânio, se comparado aos dias iniciais após o procedimento. Convém salientar que uma leve assimetria poderá ocorrer, pois, mesmo as pessoas não operadas e que tenham orelhas normais, não apresentam simetria absoluta entre os dois lados. As recidivas são incomuns, mas podem ocorrer uni ou bilateralmente, principalmente em pacientes com cartilagens mais “fortes”. Nesses casos uma nova cirurgia deverá ser realizada.


Anestesia: Anestesia geral ou local com sedação, dependendo da idade e grau de ansiedade do paciente.
Tempo de cirurgia: em média 1 a 2 horas.
Tempos de internação: De 12 a 24h dependendo do tipo de anestesia e idade do paciente.


RECOMENDAÇÕES PRÉ-OPERATÓRIAS

1)Serão solicitados exames pré operatórios: exame de sangue, eletrocardiograma, risco cirúrgico e raio X de tórax (dependendo de cada paciente);
2) Comunicar antes da cirurgia, em caso de gripe, febre ou qualquer outro problema de saúde;
3) Parar de fumar no mínimo 30 dias antes da sua cirurgia;
4) Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito fartas, na véspera da cirurgia. Jejum pré operatório de 8 hs, inclusive água;
5) Evitar chá de Picão, Arnica, Ginkgobiloba, Castanha da Índia, Cápsulas de Alho, anti-inflamatórios e qualquer medicamento que contenha AAS (ácido acetilsalicílico) 10 dias antes da cirurgia, pois poderão interferir no processo de coagulação. Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer 10 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também certos diuréticos;
6) Levar para o hospital a faixa de cabelo, pois esta será colocada antes da alta hospitalar;
7) No dia da cirurgia tomar banho com sabão antisséptico (soapex) antes de ir para o hospital, não passar cremes, óleos, perfumes. Retirar esmaltes de cores escuras e qualquer tipo de jóias (anéis, alianças, brincos, pearcings);
8)Pacientes que usam medicação para pressão alta, deverão tomá-los no horário habitual, mesmo em jejum. Em caso de diabetes, a medicação não deverá ser tomada em jejum. Informe-se com o médico;
9)Levar ao hospital todos exames pré operatórios e risco cirúrgico;
10) Compareça acompanhado (a) para a internação.


RECOMENDAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS

1) Permitido andar após a cirurgia;
2) Repouso relativo por 1 semana, podendo retornar às atividades habituais como escola e trabalho;
3) Atividades físicas e esforço físico permitido após 1 mês;
4)Consultas e acompanhamento médico pós operatório é indispensável;
5) Alimente-se saudavelmente e hidrate-se bastante. Dietas nesta fase podem ser prejudiciais. Após o segundo dia, não há restrições alimentares;
6) A primeira troca de curativo é sempre realizada pelo médico. Não molhar e não trocar curativos antes disso;
7) Banho completo será liberado após a primeira troca de curativo. Vertigens e sensação de desmaio no início é comum. Tome banho com um banco e uma outra pessoa por perto. Caso sinta-se mal, deite e eleve as pernas;
8) Deve-se evitar qualquer tipo de trauma às orelhas, inclusive dormir de lado (comprimindo a orelha) por um período de 3 a 4 semanas;
9) Após remoção do curativo será utilizada faixa de cabelo por 30 dias;
5) Alimente-se saudavelmente e hidrate-se bastante. Dietas nesta fase podem ser prejudiciais. Após o segundo dia, não há restrições alimentares;
10) Proteger a cicatriz de exposição solar direta por 3 meses;
11) Manter higiene rigorosa na região dos pontos atrás da orelha, em caso de crianças, a lavagem deverá ser realizada por um adulto;
12)A retirada dos pontos será realizada com cerca de 15 dias;
13) Edema e os equimoses pós-cirúrgicos, assim como algum desconforto físico são esperados. Entre duas a três semanas, normalmente o inchaço e os hematomas já terão diminuído a ponto de estarem quase invisíveis.

Resumo

CIRURGIA: OTOPLASTIA
INDICAÇÃO: ORELHAS PROEMINETES
NECESSIDADES NO PÓS OP: USO DE FAIXA POR 30 DIAS
DURAÇÃO: 1 A 2 HORAS
ANESTESIA: GERAL OU LOCAL COM SEDAÇÃO
INTERNAÇÃO: GERALMENTE 12 A 24 HORAS
RECUPERAÇÃO COMPLETA: APROXIMADAMENTE 60 DIAS
RETIRAR PONTOS: CERCA DE 15 DIAS
OBJETIVO: ORELHAS MAIS BONITAS
DRENAGEM LINFÁTICA: NÃO INDICADA


Vídeo do Procedimento
Agende sua Consulta
Entre em contato conosco, atendemos de Segunda a Sexta, das 8h às 18h.
Copyrights ©2017 - Dra. Samantha Andrade Maia, Cirurgiã Plástica